domingo, 3 de dezembro de 2017

AMIGOS

....são velas acesas que iluminam / permanentemente nas nossas vidas / e não nos abandonam quando / nossas asas não nos deixam voar. PRosa, Nov 2010

domingo, 19 de novembro de 2017

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

CITANDO SEBASTIÃO DA GAMA "POETA DA ARRÁBIDA"

Tenho vindo aprendendo com o mundo que me rodeia: «..a arte é a vida, nos seus matrizes múltiplos, posta em beleza, não a política, não a religião, não a moral postas em beleza; que o Artista verdadeiro apenas responde às vozes que chamam dentro de si - o que não quer dizer que essas vozes não tenham sido caldeadas em muitas vozes exteriores» «Isto não é um programa, porque nós não temos por programa senão Honestidade, Independência, Respeito à Arte e à Vida: mas são coisas em que cremos» Carta de Sebastião da Gama a David Mourão-Ferreira em 1946

terça-feira, 24 de outubro de 2017

SEM MAIS JORNAL 17OUT21

GERIGONÇA VAI DESFALECENDO Era nossa intenção abordar nesta crónica mensal a análise aos resultados eleitorais autárquicas, mas face aos acontecimentos da soberania do Estado, importa realçar o que se passa. Ninguém salienta o fato de um defunto político e acusado por alegados de corrupção que passou meses a dizer que estava aborrecido com o atual líder da gerigonça e com o seu partido político e agora afirma a pés juntos que sempre teve o apoio do Partido Socialista. Será que depois de acusado, insinua que mais alguém tem que ir com ele no rolo compressor das alegadas atividades corruptas? Em plena época de incêndios que este ano e talvez devido a questões ambientais, foi uma época que entrou pelo Outono, tivemos saídas do Governo, em especial um Secretário de Estado que no passado teve responsabilidades no cataclismo que hoje se sente no combate aos incêndios. Porque não se investiga a compra dos famosos Kamov e a criação da “excelente” empresa estatal de meios aéreos. Os portugueses ainda não aprenderam que atos de boa ou má gestão governativa pagam-se mais tarde. A ilusão de boa governança que a gerigonça aparenta, resulta das boas medidas tomadas pelo governo liderado por Pedro Passos Coelho. Bem avisou o Presidente da República que depois das Eleições Autárquicas tudo iria ser diferente, convictamente não estaria à espera nem desejaria que os casos e atos de falta de sentido de Estado por parte dos responsáveis da gerigonça fossem o principal motivo e mudança. Tivemos uma desgraça governativa entre 2005 e 2011 que afeta duas gerações de portugueses, não podemos correr o risco de uma terceira geração ser afetada e deixar que a Nação empobreça. Quem governa a pensar no dia seguinte e não pensa mais além, não é Estadista, porque os verdadeiros Estadistas sabem olhar para o presente e projetar o futuro. Enquanto cidadão singular nunca devemos deixar de erguer a nossa voz no pior que afeta a governação que são os atos de corrupção, e seria bom, talvez utopicamente, que a cidadania prestada nas nossas escolas ensinassem que a corrupção corrompe os corpos e almas e traz infelicidade, destruindo a sociedade. A corrupção não desenvolve e atrasa o crescimento económico das Nações e instituições. Zeferino Boal zef007@ymail.com

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

DECLARAÇÃO DE CIDADANIA – ANTI CORRUPÇÃO

Dia 11 de Outubro de 2017 publicamente será um dia especial para alguns cidadãos, como eu. Desde 2004 que depois de injúrias, perseguições, tentativas de ataque em diversas formas física e não só, até a procura de estrangulamento financeiro sinto-me compensado parcialmente. Nunca fiz parte de nenhuma “cabala” como foi dito e publicado em 2005 numa estratégia para inventar atos de corrupção sobre o cidadão José Sócrates Pinto de Sousa. À minha volta tive gente de carater que me forneceu dados e pagamentos sobre a Freeport e outros que não tiveram a coragem de carater em sede de investigação apresentar os mesmos dados. Politicamente, o partido que então militava, CDS-PP e com responsabilidades políticas tiraram-me o tapete, porque tinham telhados de vidro na ligação ao então BES; lembrem-se do famoso “Jacinto Leite Capelo”. Se na época alguns políticos, donde excluo Pedro Santana Lopes, não se tivessem acobardado muito provavelmente Portugal não teria tido uma Troika e sofrido horrores na população. Chegou o momento de assumir com a acusação de corrupção a José Sócrates entre outros crimes; já dei orientações à minha advogada para constituir-me como assistente do processo. Aproveito, um reconhecimento à Dra. Ana Santinho porque sempre esteve ao meu lado na luta contra “os elefantes brancos” mesmo quando foi vítima de assaltos e perseguições. Deixemos de fingir que a política não se mistura com a justiça, porque este chavão tem sido fonte de benefícios para alguns maus governantes. Não desisto de lutar por uma sociedade mais justa e limpa para dignidade do ser humano. Zeferino Boal

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

NOTICIAS DE VILA REAL 17AGO02

2º ENCONTRO DOS "BOAL"

sexta-feira, 21 de julho de 2017

segunda-feira, 26 de junho de 2017

segunda-feira, 22 de maio de 2017