quinta-feira, 21 de junho de 2018

CASA DE ANGOLA EM 2018

A Casa de Angola tem sido um espaço de referência cultural e social comparativamente, com outras associações, nos tempos mais recentes. Tem sido possível acolher um “mercado” de interessados que envolvem a comunidade angolana residente na Área Metropolitana de Lisboa, mas também portugueses e outros cidadãos. Com uma média de atividades / eventos de um por semana, obviamente descontado o período de férias, exige planeamento, esforço e empenho por parte dos dirigentes, mas acima de tudo por parte daqueles que acreditam e amam a Casa de Angola. Um estudo da Comissão Europeia indica que em consumo de bens culturais os cidadãos em Portugal está com uma média inferior à europeia, com exceção no consumo de TV e rádio. Sendo assim, ficamos imensamente satisfeitos com o esforço empreendido na Casa de Angola. Os nossos amigos e frequentadores da Casa de Angola participando nos eventos promovidos estão bem acima dos indicadores para Portugal, os quais por exemplo indicam que apenas 27% dos cidadãos em Portugal visitam uma galeria por ano e somente 40% dos mesmos cidadãos consomem livros durante um ano. Comemorando em data próxima mais um aniversário agradecemos a todos que têm acreditado no trabalho encetado para a dignidade da nossa Casa de Angola e queremos prosseguir este caminho com amizade e fraternidade de todos. Venham connosco comemorar o 47º Aniversário!

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Citando Sebastião da Gama

Citando Sebastião da Gama: «Ontem saí, com luar. A dez passos de casa rezei, de joelhos, as minhas orações do costume; pedi depois, enquanto andava, muitas coisas a Deus: que me deixasse ser bom, que me evitasse o Orgulho, que me desse ordem de ser Poeta, etc. Quando voltei a casa, à uma da noite, trazia um soneto: escrevi-o, ajoelhei-me a agradecê-lo, esse presente de anos» (Cartas I)

terça-feira, 22 de maio de 2018

quinta-feira, 10 de maio de 2018

RECONHECIMENTO A MANUELA MOURA GUEDES

Desde 2002, quando comecei a ter conhecimento, a investigar e denunciar o caso Freeeport, passando pela informação pública de 2004 até aos nossos dias sou daqueles que dou imenso valor e compreendo as palavras da excelente jornalista Manuela Moura Guedes. Só agradeço aos poucos, que me protegeram e acreditaram em mim, perdoo aos ignorantes que me insultaram, lamento que os portugueses tenham sofrido estes anos todos. E continuarei com a coluna vertical que Deus me deu defendendo causas, princípios e valores em que acredito, combatendo fatos e atos como a corrupção que destrói o ser humano e a sociedade

domingo, 22 de abril de 2018

EXPOSIÇÃO MÁRCIA DIAS - PRIMAVERA 2018

Esta bonita exposição está ao dispor dos visitantes no hotel do Sado até 21 de Junho, convido a todos que passem por lá porque terão duas vantagens: apreciam a exposição e vislumbram a Península do Sado. http://www.embaixadadeangola.pt/inauguracao-da-exposicao-individual-de-marcia-dias-primavera/

domingo, 18 de março de 2018

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Citando Sebastião da Gama

"Lembro discretamente o vago instante, no fundo da minh' alma acontecido, em que todos que tinham desistido, de não sei que batalhas malogradas, pegaram novamente nas espadas, dispostos a vencer ou a morrer..." (in Cabo da Boa Esperança)

DIA DO MAÇON

Dia 22 de Fevereiro foi consignado e oficializado Dia do Maçon em homenagem a George Washington, mas convém não esquecer que no dia 20 também nasceu Baden Powell, foi maçon e fundador dos escuteiros. Escuteiros que como instituição, não são uma obediência mas têm disciplina e cultivam o espírito com valores e responsabilidades na juventude, preparando-os para uma idade adulta. Tive um sonho que fazia sentir num espaço deserto mas rodeado por muitos homens, que também eles acreditavam na busca da Luz e não a encontravam talvez devido à sua cegueira com os olhos abertos e com o corpo corrompido devido à busca ansiosa de bens materiais ou intolerantes na busca do poder efémero. A perturbação, a anarquia e a intolerância reinava que se confundiam nas conversas impercetíveis, não conseguia perceber quem era o líder, quem era funcionário, quem era juiz, ou quem era inquiridor / inquisidor. Naquele sonho sentia-me perdido de ideias entre tantos homens porque sentia ter razão mas sem ação. De repente, senti trovoada e perspetiva de chuva acompanhada de pedregulhos e todos no meio do deserto sem consenso para escolher um imaginário edifício que nos albergasse. Continuava a dormir e a sonhar, de repente, pressinto que se torna em pesadelo, como se estivesse perdido no meio de um musseque da minha terra em noite escura, sem luar e sem energia. Atordoado, acho que me retirei ou fui empurrado do dilúvio como se fosse um velho leão de circo e sem forças para atuar. Acordei assustado, e lembrei-me que era dia do Maçon e afinal tudo tinha sido um pesadelo preocupante e a vida é outra e há tão bons exemplos de homens maçons com princípios orientadores para ser feliz e sonhar lindo, como por exemplo Baden Powell, George Washington, Nelson Mandela, Mário Martim Guia entre tantos outros. Vou continuar a sonhar e ser feliz, vou prosseguir o caminho em divergir na convergência com os outros, vou continuar a saber ouvir nas falas dos outros e saber ler quem está ao meu lado nas minhas palavras. Afinal a Maçonaria é bela, é sábia e tem força e complementada na justiça que passa despercebida, esta última tal como num jogo de futebol o árbitro deve passar despercebido. Mas, se o árbitro se torna ponta de lança para marcar golos a confusão está instalada e tudo recomeça com a coluna partida, em Aduc-Stat No dia 22 Fevereiro, Dia do Maçon deixem-me gritar alto para que todos me oiçam: Vivat, Vivat, Vivat Z. Boal 22FEV18

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

37º Congresso PPD/PSD - intervenção

https://www.flickr.com/photos/ppdpsd/38517188830/in/album-72157687871738640/

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018